headerphoto
Terça, 30 Novembro 1999 00:00

Projeto PLC 257/16

Escrito por

Bom dia Servidores,
Peço a licença para encaminhar o vídeo do Deputado Wasny de Roure, no qual é apresentado de forma direta, os principais pontos do PLC 257/16 (apresentado na Câmara Federal), que tem como objetivo master, traçar novas diretrizes de gastos nos estados, em busca de reequilíbrio das despesas estaduais com o Governo Federal.
Dentre as Condições apresentadas pelo Governo Federal para repactuação da dívida e, que afetam diretamente os servidores do Distrito Federal, cabe destacar os seguintes pontos:
1º- Altera a contribuição para aposentadoria do servidor de 11% para 14%.
2º - Altera os índices de cálculo da Lei de Responsabilidade Fiscal. Podendo o governo conforme a legislação fiscal, adotar as medidas necessárias para manter-se fora do respectivo limite. (Corte de benefícios, não contratação de pessoal, não pagamento de reajuste, não pagamento de gratificações, DEMISSÕES).
3º- Inclusão dos gastos de Terceirização de mão de obra (limpeza, vigilância por exemplo), como gastos de pessoal. Isso implica necessariamente a redução da margem de negociação para reajuste de pessoal efetivo.
Estaremos disponibilizando no site www.ascap.com.br, o respectivo Projeto de Lei para sua análise.
“Mais que Mobilizar precisamos gerar consciência”

Vídeo com a Análise disponível em:https://www.facebook.com/ascapdf.ascap/

Atenciosamente,

ASCAP

 

Quarta, 09 Março 2016 14:36

Nota de Repúdio

Escrito por

Nota de repúdio.

Servidores,

Talvez não seja conhecimento de todos, por um motivo muito simples, o processo de divulgação não é feito como a boa democracia espera. Dia 11 de março teremos eleições para mais um mandato de 5 anos do SINDIRETA.
Após a aprovação da 4.517/10, verificamos a necessidade de travar as discussões da nossa Carreira de Políticas Públicas e Gestão Governamental dentro do ambiente previsto para se travar toda e qualquer luta por melhorias da carreira, tendo se aproximado do SINDIRETA por entender que aquele sindicato era o palco para lutar por dias melhores na carreira.
Em 2010 tivemos um processo eleitoral para renovação do SINDIRETA, porém a falta de conhecimento dos tramites e até mesmo a falta de experiência na luta sindical, fez com que nada pudéssemos fazer.
Os anos se passaram, batalhamos por 3 anos até a aprovação da Lei 5.190/13, lutamos contra um Dossiê da carreira de Administração, lutamos contra projetos que afetariam nossa luta funcional, realizamos uma grande caminhada saindo do Centro de convenções até o Palácio do Buriti, brigamos dentro e fora da carreira, fizemos alianças, amigos e principalmente lutamos!
Passados todos esses anos, e o contato quase que diário com demandas dos servidores, fomos abordados, intimados e convidados por diversos servidores a traçar rumos diferentes da caminhada que vem sendo rabiscada ao longo dos anos pela atual diretoria do sindicato. A Falta de transparência, o desinteresse e inércia pela pautas judicializadas, o fisiologismo e falta de critérios da escolha dos funcionários do sindicato, a comunicação falha e quase inexistente com sua base, o aparelhamento sindical para fins pessoais, uma diretoria concentrada na ação de 3 ou 4 atores, são apenas algumas das queixas apresentadas por diversos servidores da Carreira de Políticas Públicas e Gestão Governamental filiados ou não ao SINDIRETA.
De forma surpreendente e sorrateira, nos deparamos na semana passada com a apresentação do dia 11 de março como dia para escolha da chapa que concorreria a mais 5 anos de mandato, trazendo aos servidores, em especial a Diretoria de ASCAP, uma sensação gigantesca de indignação com todo esse processo escuro, ignominioso, sem transparência, sem participação dos interessados e grande insatisfação daqueles que fazem do sindicato sua razão de existir, o SERVIDOR!
Por mais que se argumente que o processo eleitoral tenha seguido os tramites legais, tornando o processo legal, ainda assim, o mesmo é IMORAL! Foge das boas práticas que esperamos daqueles que se dizem REPRESENTANTES. Desvia do clamor social pregado nas ruas por práticas claras e transparentes na condução da coisa COLETIVA. Foge do rumo DEMOCRATICO, da beleza da escolha pelo mérito, pelas propostas, e não pela condução trilhada nas sombras.
Dito isto, conclamamos a todos os filiados que no próximo dia 11 de março vote nulo ou em branco, que aproveite o dia que deveria ser de alegria pelo momento de renovação sindical e dê as costas para essa prática que afasta cada vez mais seus filiados daqueles que deveriam representa-los.
ASCAP

<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>
Página 2 de 15